Popular
Copa do Nordeste
River goleia Sampaio Corrêa e segue invicto na Copa do Nordeste Sub-20
Na estreia diante de sua torcida na Copa do Nordeste Sub-20, no estádio Albertão, em Teresina (PI), o River goleou o Sampaio Corrêa por 3 a 0, na noite deste sábado (3). Com gols de Juninho, Matheus e Romarinho, o Galinho se manteve invicto, com 100% de a

Visão Política Análise sobre a política local, estadual e nacional.

04/11/2018 09h08
Por: Redação II
Fonte: Cidade Verde
Reprodução
Reprodução

Na estreia diante de sua torcida na Copa do Nordeste Sub-20, no estádio Albertão, em Teresina (PI), o River goleou o Sampaio Corrêa por 3 a 0, na noite deste sábado (3). Com gols de Juninho, Matheus e Romarinho, o Galinho se manteve invicto, com 100% de aproveitamento e sem gols sofridos no torneio. 

O time piauiense já havia vencido o jogo de estreia contra o Moto Club (MA), fora de casa, por 2 a 0. 

No próximo fim de semana, o River enfrentará o Ceará, também em Teresina. Os cearenses conquistaram, neste sábado (3), sua segunda vitória no torneio, ao golearem o Moto Club por 5 a 0. O Ceará lidera o Grupo F, superando o River apenas no saldo de gols. 
 
Homenagem e goleada
O jogo começou com homenagens a Cesarino Oliveira, presidente da Federação de Futebol do Piauí (FFP), que faleceu na última quinta-feira (1). Faixas com caricatura do dirigente e a frase "Cesarino, descanse em paz guerreiro!" foram levadas ao campo. A bola rolou depois de um minuto de silêncio. 

E quando a bola rolou, o River não demorou um minuto para abrir o placar. Juninho abriu o placar aos 40 segundos de partida: 1 a 0.

O domínio da partida no primeiro tempo foi do tricolor piauiense, que ampliou aos 31 minutos com Matheus, em cobrança de pênalti: 2 a 0. 

Na volta do intervalo, o Tubarão maranhense tentou impor seu ritmo na partida e buscou mais o ataque, mas se perdeu em campo ao reclamar de marcações a arbitragem.

Tudo piorou para o Sampaio Corrêa aos 15 minutos. Em cobrança de pênalti, Romarinho ampliou para o tricolor piauiense: 3 a 0. 

Os maranhenses tentaram se reencontrar na partida e continuaram a investir mais no ataque. Ainda acertaram um chute na trave, aos 21 minutos, e tiveram uma cobrança de falta quase no ângulo defendida pelo goleiro Vinícius. Não era a noite da Bolívia Querida.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.