Popular
Cultura

Bom Jesus e Corrente ganham novos teatros e recebem Projeto Seis e Meia

O cantor Toni Garrido fez shows nos dois novos espaços, além de se apresentar também em Floriano e Teresina.

06/04/2018 09h11Atualizado há 1 ano
Por: Direto da Redação
Fonte: CCom
Bom Jesus e Corrente ganham novos teatros e recebem Projeto Seis e Meia
Bom Jesus e Corrente ganham novos teatros e recebem Projeto Seis e Meia

Na contramão de outros estados brasileiros, o Piauí ganhou mais um centro cultural, o Teatro Alard, na cidade de Bom Jesus, e reabriu, em Corrente, o Centro Cultural Coronel Benjamin José Nogueira. Além de receber grandes eventos, os locais receberão regularmente os shows do Projeto Seis e Meia, que agora ocorre em oito cidades do Piauí, de norte a sul do estado. O cantor Toni Garrido fez shows nos dois novos espaços, além de se apresentar também em Floriano e Teresina.

 

Na terra das rabecas, o teatro Alard foi inaugurado e passou a ser o primeiro teatro da cidade. A solenidade de inauguração, nessa quarta-feira (04), teve a presença do secretário de Estado da Cultura, Fábio Novo, e da vice-governadora Margarete Coelho. Jovens de Bom Jesus que fazem oficinas permanentes de dança e música se apresentaram na inauguração.

O nome faz referência ao primeiro grupo de teatro da cidade, o Aprendizado Livre de Arte Dramática (Alard). O teatro tem capacidade para 200 pessoas e foi criado com o objetivo de incentivar e formar novos talentos nas diversas manifestações culturais. O teatro possui os mesmos padrões dos outros teatros do estado e também foi projetado com rampas que facilitam a acessibilidade.

“Nós já fazemos muitas coisas em Bom Jesus como a Paixão de Cristo, o Festival de Rabecas e agora temos um teatro para receber grandes eventos. É um sonho realizado e agora esses jovens podem fazer as oficinas no espaço cultural ao lado e se apresentar no Teatro Alard”, conta o secretário Fábio Novo.

Na cidade de Corrente, o Centro Cultural Coronel Benjamim José Nogueira foi reaberto na terça-feira (03). O auditório da Casa de Cultura foi transformado num teatro, com novas poltronas, além de som e iluminação. Os banheiros e os camarins também foram modernizados. O Centro Cultural, inaugurado em 1986, ganhou adequações na cobertura, pintura externa e interna, além de reforma na parte hidráulica e elétrica do prédio. Quase R$ 322 mil foram investidos na reforma e modernização da casa, pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e do Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (Siec).

Com esses novos equipamentos culturais entregues à população, a Secretaria de Estado da Cultura já soma 20 casas de cultura recuperadas e inauguradas, além de outras parcerias que garantiram reforma e modernização de museus e teatros. Os próximos centros culturais a serem entregues são o de União e a Central de Artesanato Mestre Dezinho, que fecha o corredor cultural em Teresina, com todas as escolas de arte e museus recuperados.

SECRETÁRIO FÁBIO NOVO ESQUECE BARRAS, NÃO AJUDA O SEXTO MAIOR MUNICÍPIO DO PIAUÍ

Nota da redação:

Mais uma vez o secretário de cultura do Piauí, Fábio Novo, não olha para Barras. Deixar o município fora do circuito cultural do Piauí e sem uma casa de cultura é inadimissível. Barras é o sexto maior município do Piauí e o secretário insiste em esquecer e em não trazer benefícios na área da cultura. 

O secretário foi agraciado com votos dos barrenses, votos que precisam ser honrados.

  • Bom Jesus e Corrente ganham novos teatros e recebem Projeto Seis e Meia
  • Bom Jesus e Corrente ganham novos teatros e recebem Projeto Seis e Meia
  • Bom Jesus e Corrente ganham novos teatros e recebem Projeto Seis e Meia
  • Bom Jesus e Corrente ganham novos teatros e recebem Projeto Seis e Meia
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.