Segunda, 20 de Setembro de 2021
86 99597 7698 - Visão Piauí
Geral Temperatura 40ºC

Teresina, Piripiri e Alvorada do Gurgueia são as cidades mais quentes do Brasil, diz INMET

Com a chegada do B-R-O-Bró e o início das queimadas agrícolas, o climatologista Werton Costa faz um alerta sobre os cuidados que devem ser tomados nessas práticas.

14/09/2021 08h01
Por: Direto da Redação
Teresina, Piripiri e Alvorada do Gurgueia são as cidades mais quentes do Brasil, diz INMET
Teresina, Piripiri e Alvorada do Gurgueia são as cidades mais quentes do Brasil, diz INMET

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), nas últimas 24 horas, apontam que três cidades do Piauí registraram altas temperaturas. O município de Bom Jesus do Piauí, distante 632 quilômetros de Teresina, teve a maior alta do estado com 40.2 °C (Graus Celsius), já Piripiri chegou a 39.4 °C (Graus Celsius) e Alvorada do Gurguéia com 39 °C (Graus Celsius).

Nas últimas semanas, o cidadeverde.com vêm noticiando incêndios registrados em alguns municípios piauienses como Pedro II e o mais recente em São Raimundo Nonato, distante 517 quilômetros de Teresina.  Só nos primeiros dias de setembro, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) registrou quase 700 focos de incêndios em 85 cidades do estado. É o quinto maior índice do país.

Com a chegada do B-R-O-Bró e o início das queimadas agrícolas, o climatologista Werton Costa faz um alerta sobre os cuidados que devem ser tomados nessas práticas.

“Em outubro vamos iniciar o período de queimadas agrícolas e isso que preocupa muito a gente. Nós observamos que há um esforço dos municípios, muitos estão tentando criar brigadas e o ideal é que essas pessoas que queiram fazer uma queimada controlada busquem especialistas, conheçam o processo, para diminuir os riscos dessa prática”, explica o climatologista.

Ainda de acordo com os números do INMET, a capital Teresina atingiu a máxima de 38.1 °C com umidade relativa do ar chegando a 24%.

O climatologista Werton Costa ressalta que o aumento do calor e a queda da umidade é uma condição que se repete todo ano durante esses meses, porém vêm sendo registrado temperaturas máximas acima da média.

“Essa condição é cíclica e vai acontecer todo ano, terminou o período chuvoso, vêm o processo de estiagem e vem a curva do aumento do calor e a queda da umidade. O que está acontecendo fora da curva é uma anomalia das temperaturas, com a máxima sendo registrada acima da média e isso causa preocupação porque tivemos um período chuvoso irregular”, destaca Werton Costa.

Ainda segundo o climatologista, é necessário que a população não deixe de se proteger contra as altas temperaturas.

“As pessoas vivem em uma cidade muito quente, que tem uma constância de calor brutal e a gente tem uma quantidade muita grande de pessoas que dão entrada com síndromes gripais, insolação e as pessoas acabam negligenciando. Temos visto uma quantidade assombrosa de casos de câncer de pele e não dá para brincar com isso, principalmente algumas profissões como motoboy”, ressalta.

Werton Costa acrescenta ainda que até o momento há uma tendência desse B-R-O-Bró ser o mais quente já registrado, porém somente após a comparação com as médias de meses anteriores é que poderá ser confirmado.

“Por enquanto estamos percebendo que as pessoas vêm reclamando e os termômetros marcam temperaturas bem consistentes, já dar para perceber que está sendo acima da média, temos essa tendência, mas precisamos fechar as quinzenas para avaliar com a médias anteriores”, finaliza o climatologista.

FONTE: Cidade Verde

Ele1 - Criar site de notícias