Piauí

Seduc vai instalar salas educacionais no Hospital Infantil

O objetivo é a garantia do direito social de acesso à educação.

10/05/2021 13h51
Por: Direto da Redação
Fonte: Secom Piauí
Foto: Reprodução/Secom Piauí
Foto: Reprodução/Secom Piauí

O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, visitou, na manhã desta segunda-feira (10), o Hospital Infantil Lucídio Portela. Na oportunidade, o gestor fez uma avaliação da  estrutura que será utilizada na implantação de salas educacionais, que são locais onde serão ofertados cursos da Seduc. A iniciativa está inserida na reestruturação pela qual passa a unidade e a direção do hospital, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), tem como objetivo garantir o direito social de acesso ao ensino.

O Piauí vem investindo, ao longo das últimas duas décadas, na ampliação de oferta de políticas públicas de acesso à educação de crianças, jovens, adultos e idosos, e vê a necessidade de ampliar essa oferta aos pacientes que residem em hospitais para tratamentos prolongados. “Visitamos uma mãe que mora há quatro anos no hospital e ela não tem o Ensino Fundamental, ainda. Então, a nossa ideia é que não só a filha dela possa ter educação, mas que ela também possa concluir a educação básica e quem sabe até fazer uma qualificação profissional”, afirmou o secretário Ellen Gera.

 

Seduc vai instalar salas educacionais no Hospital Infantil
Foto: Reprodução/Secom Piauí

“Nós, hoje, estamos recebendo o secretário Ellen Gera, para fazer uma vistoria, uma avaliação do local e um planejamento para que possamos, a partir desse ano, ofertar aos pacientes internados e para as mães e acompanhantes desses pacientes, a oportunidade de concluir os seus estudos em qualquer curso que a Seduc possa ofertar”, explicou o diretor do hospital, Vinicius Ponte.

“A Seduc já tem desenvolvido projetos de classes escolares nos ambientes hospitalares da capital e, hoje, estamos em visita ao Hospital Infantil. Nossa ideia é que as crianças que aqui estão possam ter acesso às suas atividades, acesso a um acompanhamento pedagógico e elas não percam seu fluxo escolar, mas para além das crianças, que é uma ideia do dr. Vinicius, possamos levar essa educação às pessoas que acompanham essas crianças”, explicou o secretário Ellen Gera.