TREVO
Restrições

Governador do Piauí propõe que restrições no Piauí sejam adotadas em todo o Brasil

A proposta aos governadores é proibir qualquer atividade carnavalesca, além de adotar a Lei Seca e restringir o consumo de bebidas alcoólicas.

28/01/2021 07h30
Por: Direto da Redação
Fonte: cidadeverde
Governador do Piauí propõe que restrições no Piauí sejam adotadas em todo o Brasil
Governador do Piauí propõe que restrições no Piauí sejam adotadas em todo o Brasil
 

O governador Wellington Dias (PT) vai propor aos governadores do País que adotem medidas restritivas semelhantes às que determinou no Piauí para evitar o colapso na rede de Saúde e futura possibilidade de lockdown. 

Wellington Dias terá reunião nesta quinta-feira (28) com os governadores e irá recomendar que os chefes dos poderes executivos estaduais limitem horário de funcionamento do comércio, bares, restaurantes e shoppings até o dia 21 de fevereiro. A ideia é reduzir a transmissão da Covid-19 no período de Carnaval em todos os estados. A proposta aos governadores é proibir qualquer atividade carnavalesca, além de adotar a Lei Seca e restringir o consumo de bebidas alcoólicas. 

“Estamos em diálogo com os governadores do Nordeste e já com sete estados aderindo e quero ver se a gente faz por unanimidade, a partir do entendimento do Nordeste. Já dei conhecimento aos governadores do Brasil e vários governadores manifestaram a possibilidade de adotar daqui até o dia 21 de fevereiro medidas semelhantes que tem a vê com a Lei Seca, restrições de atividades que gerem aglomerações e a transmissibilidade elevada”.

A proposta do governador é adotar as restrições em âmbito nacional. 

“Isso seria o meu sonho. A gente corta a transmissibilidade do vírus em todo o Brasil. Do mesmo jeito que acontece no estado, acontece no município, que leva pressão e termina desmantelando o planejamento do outro, ou seja, quando adoece muita gente em um lugar, ali vai gerar pedido de vagas de UTI, e quem se programou, quem se organizou paga por conta da desorganização do outro. O mesmo acontece dentro do País”, afirmou o governador, que preside o Consórcio Nordeste e coordena a articulação para a vacinação da Covid-19.

Aguarde mais informações