TREVO
Explosão e roubo

Criminosos explodem e roubam cofre de posto combustível no Piauí

A Polícia Civil deve ficar a cargo das investigações sobre o crime.

25/01/2021 14h51
Por: Direto da Redação
Criminosos explodem e roubam cofre de posto combustível no Piauí
Criminosos explodem e roubam cofre de posto combustível no Piauí
 

Uma quadrilha formada por seis criminosos encapuzados explodiu o cofre de um posto de combates, na madrugada desta segunda-feira (25), por volta de 2h, na rodovia BR 343, ao lado da garagem da empresa Guanabara, na zona sudeste de Teresina.

O gerente do posto informou ao  GP1  que os suspeitos chegaram armados em um carro e pediram ao vigilante que abrisse o escritório onde fica o cofre. Diante da recusa, eles ameaçaram explodir o local com ele dentro e, dessa forma, o vigilante resolveu abrir uma porta e conduzido para trás do posto de combustíveis, enquanto os demais criminosos instalaram o artefato no escritório.

Após a explosão, os bandidos conseguiram arrombar o cofre e roubaram o dinheiro que estava guardado no local. Segundo o gerente, os monitores, câmeras de segurança e todo o escritório ficou destruído com uma explosão.

O Corpo de Bombeiros de Teresina ainda foi acionado duas vezes durante uma madrugada para conter as chamas que pegaram no local. A Polícia Civil deve ficar a cargo das investigações sobre o crime.

Três criminosos arrombaram um caixa eletrônico do Banco 24h instalado em um posto de combustíveis, localizado na BR 343, na região da Vila São Raimundo, zona sudeste de Teresina. O fato aconteceu na madrugada do dia 12 de junho de 2019. Dois bandidos estavam usando a farda da Polícia Militar.

De acordo com a Polícia Militar, os suspeitos abordaram o frentista e o conduziram para trás do posto de combustíveis e logo depois tiveram acesso à loja de conveniência, onde fica o caixa eletrônico. Eles usaram um pé de cabra para arrombar o equipamento, mas não conseguiram subtrair nenhuma quantia. A ação foi bastante coordenada e enquanto parte do grupo se preparava para arrombar o equipamento, outros integrantes se preocuparam em destruir a central de monitoramento por câmeras do estabelecimento, um fim de não serem identificados. No final eles não conseguiram levar dinheiro.

FONTE: GP1