TREVO e ALMEGA
Ingeriram veneno

Dono de bar vende veneno em vez de bebida, e dois clientes morrem

Em depoimento aos policiais civis, o comerciante afirmou que mantinha veneno para matar insetos armazenado em garrafas de bebida, o que o levou a confundir os produtos.

01/12/2020 17h02
Por: Direto da Redação
Cleison, à direita, foi uma das vítimas de envenenamento após confundir bebida alcoólica com veneno — Foto: Arquivo pessoal
Cleison, à direita, foi uma das vítimas de envenenamento após confundir bebida alcoólica com veneno — Foto: Arquivo pessoal

 

Dois agricultores morreram após tomarem veneno acreditando se tratar de bebida em um bar no município de Granja, a 262 quilômetros de distância de Fortaleza, na tarde de domingo (29). A bebida, segundo a Polícia Militar, foi vendida por engano pelo sogro de uma das vítimas, proprietário do estabelecimento.

Em depoimento aos policiais civis, o comerciante afirmou que mantinha veneno para matar insetos armazenado em garrafas de bebida, o que o levou a confundir os produtos.

De acordo com a Polícia Militar, horas após consumirem a bebida, Erismar Rodrigues De Sousa, de 35 anos, e Cleison Santos Oliveira, de 28 anos, foram encontrados sem vida, caídos em uma residência na localidade de Cajueiro do Castro, na zona rural do município.

Ainda conforme policiais militares que apuram o caso, Erismar Rodrigues morreu abraçado ao filho, após passar mal.

Homicídio culposo

Após os corpos serem encontrados, o dono do bar, de 75 anos, sogro de Erismar, foi conduzido à Delegacia da Polícia Civil de Camocim.

Ele foi autuado por por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A Secretaria da Segurança Pública afirmou que o comerciante pagou fiança e vai responder pelo crime em liberdade.

Ainda conforme a Secretaria da Segurança, o laudo que vai confirmar a causa da morte será concluído em até 30 dias.