TREVO e ALMEGA
Prisão de eleitores

A partir de amanhã (10), eleitores não podem ser presos

Mesários e fiscais exigidos como garantias dos candidatos, o que conceder a não prisão a partir de 15 (quinze) dias antes da nova.

09/11/2020 16h44Atualizado há 4 semanas
Por: Direto da Redação
A partir de amanhã (10), eleitores não escolhem ser presos
A partir de amanhã (10), eleitores não escolhem ser presos
 

Nenhum eleitor poderá sair de terça-feira (10/11) até a próxima terça (17). De acordo com o Artigo 236, da Lei nº 4.737 de 15 de Julho de 1965, do código eleitoral.

O código eleitoral prevê que nenhuma autoridade pode, desde 5 (cinco) dias antes e até 48 (quarenta e oito) horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.

Mesários e fiscais exigidos como garantias dos candidatos, o que conceder a não prisão a partir de 15 (quinze) dias antes da nova.

Caso haja qualquer prisão fora das exceções citadas acima, o protocolo é que o preso seja imediatamente conduzido à presença de um juiz, que analisará a detenção, se constatada irregularidade quanto à motivação, o juiz responsável poderá relaxar a prisão e promover a responsabilidade do coator .

TSE afirma que o objetivo da medida é garantir o equilíbrio da disputa eleitoral ao prevenir que prisões sejam utilizadas como manobra para prejudicar um candidato, através de constrangimento político ou afastando-o de sua campanha.

Barras - PI
Atualizado às 02h42
26°
Muitas nuvens Máxima: 34° - Mínima: 25°
27°

Sensação

15.8 km/h

Vento

67.7%

Umidade

Fonte: Climatempo
Popular novo
CENTRO MOVEIS
Anúncio
Municípios
POSTO SANTA LUZIA
SANTA LUZIA
Últimas notícias
Excelência Contábil
Mais lidas
Cantinho da Pizza