Popular
GRAVE

Em depoimento, pai suspeito de espancar o filho diz que bateu porque bebê estava chorando

De acordo com a Polícia Civil, o genitor disse ter sido acordado várias noites com o choro e isso motivou a agressão. A vítima continua internada no hospital, mas não corre risco de morte.

27/11/2019 09h06Atualizado há 2 semanas
Por: Direto da Redação
Fonte: G1 Pi
Bebê continua internado no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano — Foto: Ascom/SesapiBebê continua internado no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano — Foto: Ascom/Sesapi
Bebê continua internado no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano — Foto: Ascom/SesapiBebê continua internado no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano — Foto: Ascom/Sesapi

O pai preso suspeito de espancar o filho de três meses de idade prestou depoimento à Polícia Civil. O coordenador da Gerência de Polícia do Interior (GPI), delegado Marcelo Leal, informou ao G1, nesta quarta-feira (27), que durante a oitiva o genitor do bebê disse que bateu no filho por causa de choro da criança durante a noite.

A agressão, constatada, segundo a polícia, por exame de corpo de delito, aconteceu em Rio Grande do Piauí, município 376 km ao Sul de Teresina. O bebê foi internado na quinta-feira (21), no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, e o caso é investigado pela Delegacia Regional de Polícia Civil em Itaueira.

"Ele disse que acordou nas noites anteriores com o choro da criança e que nesse dia agrediu a criança. Disse que estava arrependido também", afirmou o delegado Marcelo Leal.

Questionado sobre os sinais de maus tratos identificados pela equipe médica que atendeu a criança (segundo o hospital, foram encontrados vários locais de fraturas antigas que já estavam sendo consolidadas), o suspeito disse que o filho já tinha sido agredido pela mãe e pelo irmão.

"Ele disse que o bebê já sofreu agressões da mãe e de um irmão menor. Essas supostas agressões estão sendo investigadas", declarou o delegado Marcelo Legal.

O suspeito foi preso na sexta-feira (22) e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pelo juiz Enio Gustavo Lopes Barros nesse domingo (24).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.