Popular
Uespi em debate

Situação da Uespi será debatida em audiência pública na quarta-feira (09)

Conforme os dois deputados, “se faz necessário a realização de concurso público para a contratação de professores, para outras 600 disciplinas sem docentes”

07/10/2019 14h56
Por: Direto da Redação
Fonte: Oito Meia
Universidade Estadual do Piauí / Foto: Folhadeoeiras
Universidade Estadual do Piauí / Foto: Folhadeoeiras
 

A situação da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) será objeto de discussão em audiência pública que acontece da próxima quarta-feira (09/10), às 9h, na sala da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), proposta pelos deputados Gustavo Neiva (PSB) e Teresa Britto (PV). Segundo a justificativa da audiência as condições precárias dos campi, a falta de pagamento de bolsistas e dos servidores terceirizados e efetivos serão discutidos com representantes da Uespi e do Governo do Estado.

Conforme os dois deputados, “se faz necessário a realização de concurso público para a contratação de professores, para outras 600 disciplinas sem docentes e pelo descaso do Governo do Estado com o ensino superior no Piauí”, argumentam.

Uma comissão de representantes da Universidade Estadual do Piauí de Picos deverá participar da audiência pública.

Também foram convidados os secretários de Estado da Administração e Previdência, Merlong Solano Nogueira; da Fazenda, Rafael Fonteles; e da Educação, Ellen Gera Birto Moura, além do reitor da Uespi, Nouga Cardoso; e do Ministério Público do Piauí, promotor Fernando Santos.

Também foram convidados para a audiência pública, os representantes da OAB-PI Thiago Carcará e Rafael Cortez; do Tribunal de Contas do Piauí, conselheiro Abelardo Pio Vilanova e Silva; da Associação de Docentes da Uespi, Antônio Dias e Janete Brito; do Diretório Central dos Estudantes da Uespi, Judson Barroso da Silva; do Sindicato dos Servidores da Uespi, Carlos Eduardo Rodrigo Santos; e da Associação dos Estudantes do Piauí, Carlos Alberto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.