Popular
Suposta traição

Mulher cortando cabelo de suposta amante do marido no Litoral do Piauí

As imagens mostram o momento em que a mulher corta o cabelo da outra e da vários tapas em seu rosto.

30/08/2019 15h54
Por: Direto da Redação
 

Uma mulher registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Luís Correia, no Norte do Piauí, depois que teve o cabelo cortado e foi agredida por outra. Um vídeo mostra o momento da confusão que, segundo o delegado Maicon Kaestner, teria sido motivada por conta de um relacionamento extraconjugal do marido da suspeita com a vítima.

O laudo comprovou que a vítima teve lesão leve e será registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por ameaça, lesão leve e injúria. As imagens mostram o momento em que a mulher corta o cabelo da outra e da vários tapas em seu rosto.

“Tira a mão, tu veio na minha casa. Ficou com meu marido, tu fez o que tu quis, tu queria destruir meu casamento, tu queria, ‘e…, pois tu não conseguiu, se tu pensava que ele ia me largar para ficar contigo, ele não vai, sinto muito, ‘v…’, mas ele não vai. Tu não conseguiu o que tu queria, agora tu ficou linda com o cabelo que tu gastou com meu dinheiro”, diz a mulher enquanto corta o cabelo da outra.

A vítima diz que tinha ido à casa da agressora para conversar justamente sobre o cabelo feito no salão e nega que tenha usado dinheiro da agressora. Enquanto isso, a agressora joga a outra no chão, cai e ela sobe em cima da mulher e dá alguns tapas em seu rosto.

A vítima diz que veio conversar com a agressora que continua batendo na mulher e diz: “Tu te lembra daquele dia? Eu não tenho nada para conversar contigo. Olha na minha cara, ‘égua’. Tu te lembra do dia que te disse que se tu olhasse para o meu marido eu ia tirar sangue da tua cara?”.

A agressora tenta rasgar a blusa da vítima, não consegue, então resolve bate no rosto da mulher que grita: “Eu vim aqui para conversar contigo, por favor, me escuta”. A mulher pede: “Por favor, olha a minha cabeça, eu tenho vida”.

O delegado Maicon Kaestner contou ao G1 que ainda não ouviu a vítima e, para ele, não houve tortura ou qualquer outra “coisa mais grave”.

“O contexto do vídeo eu não vou poder falar porque é algo muito íntimo que envolve duas mulheres, uma criança [filho da agressora, que teria feito a filmagem], além de um terceiro. Estamos esperando a vítima vir prestar depoimento na delegacia. Ela ficou traumatizada mas já foi intimada e deve comparecer na semana que vem”, afirmou.

Fonte: G1 PI / Por Gilcilene Araújo

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Luis CorreiaLuis Correia - PI
CENTRO MOVEIS
Marilan
Municípios
Mel Silva
Últimas notícias
Excelência Contábil
Mais lidas
Cantinho da Pizza
Anúncio