Popular
Prorrogação

Adapi alerta sobre prazo da vacinação contra febre aftosa

O fiscal agropecuário da Adapi de Picos, Francisco Esdra, faz um alerta aos criadores para os novos prazos.

06/06/2019 17h02
Por: Direto da Redação
Fonte: CCom
Fiscal agropecuário da Adapi de Picos, Francisco Esdra (Foto: Daniela Meneses)
Fiscal agropecuário da Adapi de Picos, Francisco Esdra (Foto: Daniela Meneses)
 

A Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa teve início no dia 01 de maio e se encerraria no último dia 31. E a certificação do rebanho deveria ser feita até o dia 15 de junho. Entretanto, a Agência de Defesa Agropecuária do Piauí enviou uma solicitação ao Ministério da Agricultura solicitando a prorrogação da campanha.

Com as novas datas, os criadores têm até o dia 15 deste mês para comprar a vacina e fazer a imunização dos animais e até o dia 30 de junho para fazer a certificação.

O fiscal agropecuário da Adapi de Picos, Francisco Esdra, faz um alerta aos criadores para os novos prazos.

“É bom o produtor ficar atento, não deixar para vir fora do prazo, para evitar complicações. Para quem não comprou a vacina, comprar até o dia 15 de junho, fazer a imunização e procurar os escritórios da Adapi, tanto aqui na central, como nos municípios que têm os escritórios de atendimento à comunidade, até o dia 30 de junho, não perder esses prazos, pois há complicações futuras”, orientou.

O fiscal destaca ainda que até o momento não há como fazer um levantamento sobre a meta vacinal, pois segundo ele, as dificuldades técnicas e falta de material simples, como papel, na Adapi, estão fazendo com que os servidores improvisem os registros manualmente. Ele afirma ainda que o novo sistema online de registros do órgão ainda não funciona regularmente.

“A gente não tem como especular porque a atual situação da Adapi, nem papel para se trabalhar manualmente está tendo, a gente está com dificuldade. O sistema que implantaram, até agora é falho, não é preciso, não tem como fazer a apuração. Então a certificação, a gente está dando a garantia para o criador, está sendo feita a certificação manual, as fichas estão sendo arquivadas para posteriormente serem lançadas no sistema e somente quando for lançada em uma planilha é que a gente vai chegar em um resultado percentual”, contou.

A meta é que a cobertura vacinal alcance o percentual mínimo de 90% dos rebanhos bovinos e bubalinos do Piauí. Todos os animais deverão ser imunizados independente da faixa etária.

A vacina deste ano possui uma diferença em relação a anos anteriores. A dose, antes de cinco mililitros, agora é composta apenas por dois mililitros.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.