Popular
Desastre ambiental

Baixa vazão de barragem pode secar rio no Piauí

A perenizarão da parte do Rio Piauí que fica após a barragem depende da vazão da tomada a’água, comportas, que é de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca – DNOCS.

15/05/2019 15h02Atualizado há 1 semana
Por: Direto da Redação
Baixa vazão de barragem pode secar rio no Piauí
Baixa vazão de barragem pode secar rio no Piauí
 

Em São João do Piauí, mais um capítulo da novela ‘Vazão da Barragem do Jenipapo’ preocupa os moradores. Os ribeirinhos e outras pessoas que usam a água do Rio Piauí para a produção agropecuária estão revoltados com a atual situação que se encontra o leito do rio. As informações são do Portal Sanjoanense.

A perenizarão da parte do Rio Piauí que fica após a barragem depende da vazão da tomada a’água, comportas, que é de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca – DNOCS.

Mesmo o açude do Jenipapo apresentado 92,7% da sua capacidade total, que é de 248.000.000 metros cúbicos de água, atualmente só está aberta 1,5% da capacidade da comporta, deixando muito baixo o nível da água tornando impossível o seu uso para a irrigação e para o consumo pelos animais.

“É triste viver com essa situação, ninguém que reside ou depende desse rio para produção rural se sente bem com isso. Só quem explora, muitas vezes de maneira irregular, a extração de areia do rio fica feliz quando a vazão fica tão baixa”, disse uma das pessoas afetadas.

Em contato com um servidor do DNOCS, senhor Manoel, responsável pela manutenção da comporta da barragem do Jenipapo, ele disse que já estão sabendo do problema e o escritório de Teresina já autorizou aumentar a vazão da comporta e estão esperando apenas a liberação de um veículo para o deslocamento da capital até São João do Piauí.

 Portal Sanjoanense.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.