domingo, 24 de março de 2019
86 99570 3774 - Atual Sistema de Comunicação
Polícia

13/03/2019 ás 12h11 - atualizada em 13/03/2019 ás 12h30

Direto da Redação

Barras / PI

Ex-prefeita e mais 4 suspeitos de fraudar em verba de poços tubulares no PI
A investigação apontou esquema de desvio de recursos de municípios relacionados à manutenção de poços para fornecimento de água para a população rural.
Ex-prefeita e mais 4 suspeitos de fraudar em verba de poços tubulares no PI
Reprodução
 

O promotor de Canto do Buriti, José William Luz, gravou um vídeo informando que o esquema criminoso já desviou  cerca de R$ 3 milhões entre os anos de 2013 a 2017. Entre os cinco presos está a ex-prefeita de Brejo do Piauí,  Márcia Aparecida Pereira da Cruz (mandato 2013-2016). 


Na manhã de hoje, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), em parceria com a Polícia Civil e com a Polícia Militar, deflagrou a operação “Poço sem Fundo”. O objetivo é desarticular uma organização criminosa que estava desviando recursos para manutenção de poços tubulares e estradas vicinais. A Polícia cumpre nove mandados de busca e apreensão e dos seis de prisão, apenas um não possível e o empresário é considerado foragido.


A ex-prefeita Márcia Aparecida foi presa em sua residência na cidade de Brejo do Piauí.


No vídeo, o promotor afirma que a ex-prefeita é líder do esquema fraudulento.


"A ex-prefeita foi presa por chefiar o esquema criminoso que desviou dinheiro da ordem de quase R$ 300 mil apenas no ano de 2015, tendo recebido mais de R$ 3 milhões com o envolvimento de mais três empresas", disse o promotor José William. 


Fotos: Assessoria MPE/PI


 


Atualizada às 8h


 


Atualizada às 8h


Empresários e agentes políticos foram presos durante operação "Poço sem Fundo" deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado no Piauí (Gaeco) e Polícia Civil do Piauí. 



O Ministério Público Estadual confirmou que a ex-prefeita do Brejo do Piauí, Márcia Aparecida Pereira da Cruz, está entre os presos até o momento. Os empresários identificados como Adcarliton Valente Barreto e Valdirene da Silva Pinheiro, donos de uma construtora, também foram detidos suspeitos de fornecerem notas frias para o esquema. 


Os mandados judiciais estão sendo cumpridos em Teresina, Brejo do Piauí e Canto do Buriti. Buscas e apreensões estão sendo feitas em empreas e escritórios de contabilidade. 


A operação foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (13) e visa desarticular organização criminosa voltada à prática de crimes contra a administração pública, fraudes em licitações e crime de organização criminosa. 


A investigação apontou esquema de desvio de recursos de municípios relacionados à manutenção de poços para fornecimento de água para a população rural. 


Márcia Cruz foi prefeita em Brejo entre os anos de 2013 e 2016 e foi detida na cidade. Ainda não há confirmação se será trazida a Teresina.  


Os mandados judiciais são de busca e apreensão e prisão temporária. Os promotores José William Luz, de Canto do Buriti e Rômulo Cordão, coordenador do Gaeco, são os responsáveis pela operação e estão na região de Canto do Buriti participando da operação.


O Cidadeverde.com tentou contato com a defesa da ex-prefeita, mas ainda não obteve sucesso.  

FONTE: cidadeverde

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium