Segunda, 17 de dezembro de 2018
86 99570 3774 - Atual Sistema de Comunicação
Especiais

04/12/2018 ás 15h57 - atualizada em 05/12/2018 ás 10h56

Redação II

Barras / PI

BR-343 corre risco de rompimento; parte da pista já cedeu
Sentido de Teresina-Altos está interditado
BR-343 corre risco de rompimento; parte da pista já cedeu
Trecho da BR-343 que rompeu no dia 30 de março de 2018 (Crédito: Drone/Rede Meio Norte)

Atualizado às 14h03


Moradores estão amedrontados com possível desabamento da BR-343 Casas inundadas, moradores em pânico. Foi uma noite de medo no Residencial Recanto das Palmeiras, na zona Sudeste de Teresina.


“A gente tem muito medo, com medo de arrebentar a BR que está no perigo, a gente está com a vida em risco porque quando arrebentar lá a gente vai sofrer aqui”, disse um morador para a repórter Solange Sousa.


A chuva intensa elevou o nível do córrego, a água transbordou em vários pontos. Em março desse ano, os moradores do bairro Recanto das Palmeiras foram surpreendidos com excessivo volume de chuvas, fazendo com que um trecho da BR rompesse e vários carros caíram no local. 9 meses depois foi aberto um canal para facilitar o escoamento da água.



 (Crédito: Reprodução/TVMN)
(Crédito: Reprodução/TVMN)



“A comunidade está em amedrontada, é uma tragédia anunciada, isso vai acumular água e a barreira vai cair, a nossa maior preocupação é com a BR, as manilhas são muito pequenas, a gente pediu que colocassem mais duas manilhas paralelas para poder dar a vazão da água porque assim não suporta”, afirmou outro morador.


Na BR-343, trânsito lento durante toda a manhã. O inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Barros Filho, informou que a região é muito perigosa. “Aqui é uma região de lagoas, é uma região muito perigosa e a gente sabe que todo ano quando começa a chover esse problema acontece. Semana passada a Polícia Rodoviária apresentou um relatório para as autoridades DNIT e DER mostrando exatamente esses pontos mais críticos da BR, o trabalho que foi feito no ano passado não foi a contento, precisa-se de uma intervenção rápida e urgente para que acidentes sejam evitados”, disse.



 (Crédito: Reprodução/TVMN)
(Crédito: Reprodução/TVMN)



Nesse momento, o Rio Poti tem 2,30m, está um metro acima do nível normal, tudo resultado da chuva dos últimos dois dias. Na última segunda, de acordo com a meteorologia choveu 104mm resultado de uma zona de convergência intertropical e a zona de convergência do Atlântico Sul. As zonas criaram um corredor de umidade que provocam as chuvas.


De acordo com a meteorologista Sônia Feitosa, ainda pode chover nos próximos dias. “No momento estão atuando dois sistemas de larga escala que produziram essas chuvas no estado do Piauí. A zona de convergência do Atlântico Sul que cruza o país e isso fez com que chovesse no sul do estado e o que mais provocou chuvas no  Norte do estado inclusive essas chuvas bem volumosas foi a zona de convergência intertropical que normalmente nessa época do ano ela não está ainda bem ativa, mas ontem com a descida dessa zona mais próxima da Linha do Equador, portanto mais próxima do Piauí, em conjunto com a outra zona favoreceram o índice de umidade muito grande e por conseguinte essas chuvas de Norte a Sul do estado”, disse.


“Geralmente a zona de convergência é mais persistente mas a do Atlântico Sul dura dois a quatro dias, ainda que retorne mais tarde. Hoje ainda deve chover forte, mas a partir de amanhã vai dar uma diminuída. As chuvas no Piauí ja começaram no mês de novembro na região Sul, para região Norte começam agora se efetivando mesmo lá para o fim do mês de dezembro, essas chuvas que aconteceram superaram a expectativa, nós temos previsão de que as chuvas se comportem abaixo da média por conta do El Nino, mas há também as características da irregularidade dessas chuvas. Nós vimos que em Alto Longá por exemplo choveu mais de 140 mm, foi uma quantidade que superou do mês todo. Na região sul deve continuar, só que lá vai ser menos, não vai ser tanto quanto no Norte, a maior quantidade de chuvas será na região Centro Norte do Estado”, finalizou Sônia Feitosa.



 (Crédito: Reprodução/TVMN)
(Crédito: Reprodução/TVMN)



BR-343 corre risco de rompimento; parte da pista já cedeu


O trecho da BR-343 corre risco de rompimento é o que afirma Barros Filho, inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Parte da pista rompeu com a chuva que teve início na noite de ontem (03). Equipes da PRF interditaram o sentido Teresina Altos.


Somente o fluxo sentido Altos Teresina está liberado para o trajeto de veículos. "É recomendado que os motoristas evitem o trecho da BR-343 seguindo na direção da PI-113, no sentido da ladeira do Uruguai", recomendou o inspetor Barros Filho.



Trecho da BR-343 que rompeu com as chuvas (Crédito: Divulgação/PRF)
Trecho da BR-343 que rompeu com as chuvas (Crédito: Divulgação/PRF)




Trecho da BR-343 que rompeu com as chuvas (Crédito: Divulgação/PRF)
Trecho da BR-343 que rompeu com as chuvas (Crédito: Divulgação/PRF)



 


 



Trecho interditado pela PRF na manhã de hoje (04). Parte da pista já está rompida (Crédito: Divulgação/PRF)
Trecho interditado pela PRF na manhã de hoje (04). Parte da pista já está rompida (Crédito: Divulgação/PRF)



Um ouvinte da Rádio Jornal Meio Norte (90,3), identificado como Douglas reclamou da situação que os motoristas estão passando com o risco do rompimento. "A gente fica se questionando o porquê de não terem solucionado o problema anteriormente, sendo que tinha um buraco evidente na pista o ano todo. Agora eles vão fazer uma obra de emergência, que não solucionar o problema e ainda vai servir para lavarem o dinheiro público", reclamou o ouvinte.


Ainda no mês passado, a PRF apresentou um parecer técnico que alertava para risco de um novo rompimento na BR-343. No relatório, segundo Wellendal Tenório, foi constatado através de um scanner para análise do solo três pontos de atenção na BR-343. Um deles é o que está interditado hoje.



Parecer técnico aponta para risco de rompimento de trecho da BR-343 (Crédito: Reprodução/PRF)
Parecer técnico aponta para risco de rompimento de trecho da BR-343 (Crédito: Reprodução/PRF)



 



A BR-343 Já rompeu no começo de 2018. No dia 30 de março, uma cratera engoliu três véiculos e deixou quatro pessoas feridas. A reconstrução do trecho foi finalizada no dia 20 de abril depois de 18 dias em obras.



Trecho da BR-343 rompe e engole três veículos (Crédito: Arquivo/JMN)
Trecho da BR-343 rompe e engole três veículos (Crédito: Arquivo/JMN)




Trecho da BR-343 que rompeu no dia 30 de março de 2018 (Crédito: Drone/Rede Meio Norte)
Trecho da BR-343 que rompeu no dia 30 de março de 2018 (Crédito: Drone/Rede Meio Norte)


FONTE: Meio Norte

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Sem foto

Visão Política

Blog/coluna Análise sobre a política local, estadual e nacional.
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium