Sábado, 17 de novembro de 2018
86 99570 3774 - Atual Sistema de Comunicação
Municípios

28/10/2018 ás 18h42

Redação II

Barras / PI

TCE-PI suspende aumento no salário de vereadores de Cabeceiras-PI
O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), Alisson Felipe de Araújo, em decisão monocrática, determinou que as câmaras de União e Cabeceiras do Piauí suspendam os subsídios dos vereadores para a legislatura 2017-2020 nos municípios.
TCE-PI suspende aumento no salário de vereadores de Cabeceiras-PI
pequeno município de Cabeceiras do Piauí

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), Alisson Felipe de Araújo, em decisão monocrática, determinou que as câmaras de União e Cabeceiras do Piauí suspendam os subsídios dos vereadores para a legislatura 2017-2020 nos municípios.


Segundo o conselheiro, o relatório de Folha de Pagamento enviado a esta Corte na Prestação de Contas referente a janeiro de 2017, consta que os vereadores municipais receberam o valor de R$ 6.500,00 a partir de janeiro/2017.


“Destaca-se que a Lei Orgânica do Município prevê em seu art. 77, que os subsídios do Prefeito, Vice-Prefeito e dos vereadores serão fixados no último ano da legislatura até 30 (Trinta) dias antes das eleições municipais, restringindo mais o período para fixação dos subsídios”, diz o conselheiro.


De acordo com o TCE, a Lei de Fixação dos subsídios somente foi sancionada em 15 de setembro de 2016, e a eleição municipal ocorreu em 02 de outubro de 2016, observando-se então, que o referido ato foi aprovadofora do prazo estabelecido pela Constituição Estadual e pela Lei Orgânica Municipal. Portanto, os subsídiospara a atual legislatura devem permanecer os mesmos da legislatura anterior.


Na decisão, o conselheiro cita ainda que em consulta ao Sagres Folha, a DFAM informa que o valor do subsídio no exercício de 2016 era de R$ 5.332,03 e que em 2017 o valor do subsídio, que está sendo pago desde janeiro de 2017 é de R$ 6.500,00.


“Verifica-se, portanto, inconstitucionalidade por vício formal, suficiente para caracterizar o fumus boni iuris, uma vez que os pagamentos dos subsídios estão sendo realizados com base em ato ilegal, já que aprovado e publicado fora do prazo”, destacou o conselheiro.


Vereadores de Cabeceiras do Piauí não terão aumento nos subsídios 2017-2020

FONTE: Longah/ PVPI/R10

Clique nas imagens abaixo para ampliar:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Sem foto

Visão Política

Blog/coluna Análise sobre a política local, estadual e nacional.
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium