Popular
Equatorial Energia

Equatorial Energia anuncia novo presidente

O presidente da multinacional Equatorial Energia, Augusto Miranda, anunciou o novo presidente da Cepisa durante coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira(17)

Visão Política Análise sobre a política local, estadual e nacional.

17/10/2018 17h04
Por: Redação II
Fonte: Cidade Verde
Reprodução
Reprodução

O presidente da multinacional Equatorial Energia, Augusto Miranda, anunciou o novo presidente da Cepisa durante coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira(17). A direção confirmou ainda investimento inicial de R$ 720 milhões e revelou que a companhia passará por um processo de transição e "choque de gestão". 

A Equatorial Energia assumiu hoje 17 a concessão para distribuir energia elétrica no estado, no lugar da Eletrobrás Distribuição Piauí.

Participou da coletiva também o presidente do Conselho da empresa, Firmino Sampaio e o novo presidente da Cepisa, Nonato Castro, que é do Ceará. 

Sobre a decisão do Senado, os empresários garantem que não alteram em nada o processo de concessão da Cepisa no Piauí e que a lei que autorizou o leilão da Eletrobras ainda está em vigor. Segundo assessoria jurídica da Equatorial Energia o projeto de lei - aprovado ontem - diz respeito às novas concessões, entre elas, a do Amazonas. 

"Não mexe com a concessão. É um fato sacramentado, estamos inteiramente tranquilos", diz Augusto Miranda que chama a assessoria jurídica para explicar melhor após questionamento da imprensa. 

Segundo o advogado José Sobral, gerente jurídico da Equatorial, informou que o contrato de concessão da Cepisa está respaldada em uma lei vigente.

"O projeto de lei que foi aprovado ontem e foi rejeitado tratava exclusivamente de viabilizar a privatização da Amazonas Energia e outras empresas do Norte e não tratava da venda da Cepisa", garantiu. 

Em relação a redução da tarifa de energia, a diretoria não antecipou qualquer decisão e disse que depende da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A nova direção promete "muito trabalho" e colocar a Cepisa no ranking das melhores companhias energética do País. Segundo eles, o modelo de gestão implantado nas companhias energéticas do Maranhão e Pará  será usado no Piauí. A presidência informou que as duas empresas - Cemar e Celpa - quando foram leiloadas eram umas das piores do Brasil. 

"Aqui não prometemos milagres, vamos suar a camisa e analisar as condições da empresa", disse Firmino Sampaio que anunciou que a Equatorial faz investimento em um linhão de 500 kV saindo da Bahia até a cidade de Queimada Nova.

Novo presidente da Cepisa, Nonato Castro

Nonato Castro

O novo presidente da Cepisa já foi diretor de distribuição da Cemar e presidente da Celpa. 

"Estamos aqui para construir e não destruir e não fazemos promessas enganosas", disse Nonato Castro.

Ele revelou que a Cepisa tem uma dívida de R$ 2,5 bilhões e que a prioridade é sanar as dívidas e melhorar os serviços prestados a 1 milhão e 300 consumidores no estado.

Quadro de pessoal

Com 2.100 funcionários, a nova direção não deixou claro se haverá corte de pessoal na Cepisa. Disse que seria precipitado anunciar qualquer medida no primeiro dia que assumem a companhia.

"Vamos analisar os números. Faremos um choque de gestão, acreditamos na meritocracia, nos resultados, em metas e queremos analisar o quadro de empregados e saber quem irá contar conosco".

José Sobral, gerente jurídico da Equatorial e o novo presidente

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.