Quarta, 17 de outubro de 2018
86 99570 3774 - Atual Sistema de Comunicação
Cultura

17/05/2018 ás 23h17 - atualizada em 18/05/2018 ás 08h58

Redação II

Barras / PI

Morre o escritor Herculano Moraes membro APL e Alval
Jornalista e escritor Herculano Moraes Filho morre aos 73 anos, em Teresina.
Morre o escritor Herculano Moraes membro APL e Alval
Herculano Moraes membro fundador da ALVAL em Barras PI

Jornalista e escritor Herculano Moraes Filho morre aos 73 anos, em Teresina


Era membro da Academia Piauiense de Letras. Trabalhou no jornal O DIA, foi vereador de Teresina, secretário de Comunicação do Estado no Governo de Lucídio Portela e assessor especial no Governo Mão Santa.




 O jornalista, escritor e poeta Herculano Moraes da Silva Filho faleceu nesta quinta-feira (17), aos 73 anos, em Teresina. 




Nascido em São Raimundo Nonato, Herculano era membro da Academia Piauiense de Letras. Foi secretário de Comunicação Social do Governo do Piauí na gestão de Lucídio Portela, vereador de Teresina na década de 1970 e também ocupava cadeiras em academias de Letras de diversos municípios do estado. Ele também foi editor do jornal O DIA.




Herculano Moraes Filho trabalhou no jornal O DIA e em vários outros periódicos do Piauí (Foto: Elias Fontinele / Arquivo O DIA)




O escritor estava internado no pronto socorro de um hospital particular localizado no centro de Teresina, e faleceu devido a uma infecção pulmonar.


No início da noite a Academia Piauiense de Letras divulgou uma nota lamentando a morte do poeta. "É com profundo pesar que a Academia Piauiense de Letras, consternada com o falecimento do acadêmico Herculano Moraes, solidariza-se com os familiares e diversos amigos que nosso confrade deixa nesse plano", declarou a APL.


Até o fechamento desta matéria a família ainda não havia decidido onde ocorreria o velório e o sepultamento de Herculano Moraes.


Homenagem semanas antes da morte


No início deste mês, o escritor foi homenageado pela Academia Piauiense de Letras, por ocasião do seu aniversário de 73 anos, completados no dia 2 de maio.


Herculano, que era secretário-geral da APL, fez o corte do bolo ao lado da esposa Nilza e das filhas.  O discurso de felicitações foi feito pelo professor e acadêmico Jônathas Nunes. 


Passagem pel'O DIA


No final de janeiro deste ano, Herculano Moraes Filho foi entrevistado pela jornalista Glenda Uchôa, para uma reportagem especial pelos 67 anos do jornal O DIA (leia ao final desta matéria). 


Na entrevista, ele relembrou do dia em que ficou mais de nove horas detido, nos tempos de Ditadura Militar, por conta de uma reportagem que escreveu.


Biografia



Nascido na cidade de São Raimundo Nonato, em 1945, era filho do sargento da Polícia Militar Herculano Moraes, que era delegado de Polícia do município, e dona de casa Olindina Carlos da Silva, ambos falecidos. Seu pai faleceu quando tinha apenas seis meses de vida.




O jornalista e escritor Herculano Moraes da Silva Filho (Foto: Jailson Soares / O DIA)




Herculano abraçou cedo a profissão de jornalista, exercendo durante sua carreira as funções de repórter, redator e editor dos principais jornais do Piauí. Começou como repórter de polícia no Jornal A Voz do Piauí. Atuou no Jornal do Piauí e no jornal O Liberal.


Foi secretário de redação e editorialista dos jornais O Estado, Diário do Povo e Correio do Piauí. Foi, ainda, repórter, redator, editorialista e editor do Jornal O DIA.


Atuou também no rádio, como produtor do jornal A Voz da Notícia, noticioso da Rádio Clube de Teresina.


Desportista, foi presidente do Metropol, time de futebol da juventude, e da Liga Esportiva da região sul. Foi vice-presidente do Auto Esporte e presidente do River Atlético Clube.


Na política, além de ter ocupado os cargos de vereador de Teresina e de secretário de Estado de Comunicação Social, foi também assessor especial no Governo Mão Santa.


Foi diretor do Teatro 4 de Setembro, da Casa Anísio Brito e do Museu Histórico do Piauí. E, em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados, recebeu títulos de cidadania nos municípios de Barras, Campo Maior e Teresina.


O poeta é citado em inúmeras antologias nacionais. Historiador da literatura, cronista, articulista, autor de várias obras, em que se destacam "Murmúrios ao Vento", "Território Bendito", "Meus Poemas Teus", "Legendas" (Poesias) "Ethos" (crônicas e artigos), "Fronteiras da Liberdade" (romance) e, ainda, "Visão Histórica da Literatura Piauiense", livro referencial da historiografia literária, que está em sua 8ª edição.


Era presidente honorário da Academia Piauiense de Jornalismo e presidente de honra da Academia Piauiense de História. 



Por: Cícero Portela

 

 

FONTE: Portal o Dia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium