Sexta, 21 de setembro de 2018
86 99570 3774 - Atual Sistema de Comunicação CNPJ 17.061.655/0001-72

26º

Min 25º Max 37º

Claro

Barras - PI

às 03:19
Especiais

13/03/2018 ás 09h32 - atualizada em 13/03/2018 ás 14h54

Redação II

Barras / PI

Portal Visão Piauí - Jornalismo com credibilidade em todo o Piauí
Artigo opinativo - editorial
Portal Visão Piauí - Jornalismo com credibilidade em todo o Piauí
PVPI

Primeira coisa que um leitor crítico faz é questionar os fatos, é refazer toda a matéria mentalmente, enxugar a reportagem diante do social, desenhar os aspectos culturais, sociais e político do fato em questão. Na atualidade, o mundo em constantes mudanças, quem não inova e renova, fica no arcaísmo editorial, na retaguarda dos fatos. Partindo dessa premissa, o jornalismo barrense passa por uma fase tenebrosa, de sobrevivência, de autoafirmação ou até mesmo de declínio.


 

 


Há um colapso de uma parte da mídia barrense, esta chegou antes mesmo da falência. O jornalismo unilateral dos novos tempos, dos novos rumos não é vacinado pela linha editorial de defesa e ataque. É sim do jornalismo de vanguarda, que sobrevoa as principais matérias e compõem e não decompõem as matérias, pois estas devem ter núcleo duro e certo.


Entretanto, os que são oposicionistas ou situacionistas, logo, logo estarão à deriva, sem frota de leitores, também sem matérias de expediente, a ver navios. É assim a arte popular de sentenciar certos portais a vereditos inapeláveis. O jornalismo sensacionalista, mercador, tendencioso ao ataque e a defesa, com os dias, vai a pique. Naufraga no próprio egoísmo dos que se acham populares, em primeiro lugar.


É bem verdade que chega de bagres, de palavrões, bajulação e certas cabeças deveriam experimentar o fio gelado da guilhotina. Cabeças jacobinas e girondinos. Vemos um emagrecimento tendencioso e insanável das matérias, uma engorda do clamoroso empobrecimento da reportagem maquiada, manipulada, refeita e ditada pelo senhor feudal aos vassalos subservientes e que para o leitor mais atento, deixa margem a dúvida a veracidade.


Por conseguinte, a notícia deve ser um setor que viva, e viva a uma de suas mais graves crises do jornalismo barrense, e para sobreviver frente ao leitor mais crítico, só pela notícia de qualidade, que é aclive do produto a ser oferecido.  Enquanto, o jornalismo barrense uiva, torce e distorce pela espiral descendente do partidarismo, de olho em 2018 ou 2020, floresce um jornalismo que alivia que não suprime que causa a discussão efetiva, que tem matérias ostensivas, que acelera sem a decadência de ser só mais "uns".


Barras ecoam em murmúrios que escapam de quando em vez, carece de um jornalismo que deve ser puro, impar, único, exclusivo. Informar-se ali, buscar-se acolá. Jornalismo não deve rastejar aos pés de senhores todo poderoso, verdadeiro conde de Monte Cristo, ou mercadores mecenas. Dizer amém ao senhor feudal. Deve-se mesmo perseguir o furo da notícia como acontece, mas sofisticado, ser de informações gratuitas e de qualidade a oferecer ao povo, ao leitor, ao público sedento por notícias: a informação. Não de informações pagas, maquiadas, manipuladas, feitas e refeitas, coisa flexível, ideológica de uns, de alguns.


Duas observações são obrigatórias. Um veículo de jornalismo, chamado de Portal de Notícias no mínimo para não avocar a suavização de um fracasso, deve com base em uma mudança sistêmica apertar de vez a concorrência, que ainda segue o modelo tradicional e arcaico de jornalismo ataque-defesa. Sobressai-se, o Portal Visão Piauí que mitiga e não sonegada ao leitor, que não se submete a matérias pagas, mas que constrange a desordem dos fatos e que sedento da notícia: NOTICIA OS FATOS!


Deparamo-nos, cotidianamente com uma corrosão dos velhos palavrões genéricos, das matérias copiadas e coladas, matérias fixas de ideologias programadas; dos que não praticam jornalismo, mas se reportam a qualquer coisa que não seja aquilo. Uma singularidade precisa ter resposta, o jornalismo dominante que ora fracassa, tem um motivo, vira as costas ao povo de Barras e ENXERGAM SEUS PRÓPRIOS UMBIGOS FÉTIDOS.


Se o jornalismo envelhece, é obsessivo e algo de novo tende a nascer: Somos o PORTAL VISÃO PIAUÍ. Portanto, o jornalismo de pauta mumificada, pauta fixa, pauta manipulada chega até ter sua saturação NOS DIAS ATUAIS. Tudo que o foco narrativo é repetitivo, com certeza vai ao esgotamento. Há quanto tempo às manchetes disparadas de ATAQUE ao governo e contra o mesmo deixam de surpreender o leitor?


- Sempre, toda hora.


Existe algum motivo para ler um portal assim? com matérias direcionadas, apologias que esmaga os limites crítico do novo universo do leitor inteligente, atencioso aos mínimos detalhes.


Nosso jornalismo deve ser progressista, deve partir da ressonância dos grandes fatos, dos grandes debates do desenvolvimento social e acompanhar essa cadeia de acontecimentos municipais. 


SOMOS O PORTAL VISÃO PIAUÍ - Atual Sistema de Comunicação 

FONTE: Editorial

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium